Tuesday, 25 November 2014
no image

INFINITA

Estou frágil, sensível... loba e faminta Encantada, entregue... Estou infinita! Transbordando cor em dia cinza Transformando um grão em rein...

Sunday, 23 November 2014
Saturday, 22 November 2014

Tuesday, 25 November 2014

INFINITA




Estou frágil, sensível... loba e faminta
Encantada, entregue...
Estou infinita!

Transbordando cor em dia cinza
Transformando um grão em reino
(...)
A coroa de velhos tempos não perde o brilho
por ventos pequenos...
O amor de antes, ainda é o de sempre
A essência se reencontra
E a vida segue...

E eu,
Eu estou Infinita!
(...)

Carolina Salcides

Sunday, 23 November 2014


Passeando pela net encontrei esse texto e achei bem parecido com o meu momento atual.










Encontros e desencontros


Entre tantos encontros e desencontros a vida se torna confusa e dolorosa
Deito com vários sonhos me sufocando
Acordo com todos eles deslizando entre os meus dedos
As vezes acho que tenho o mundo todo dentro de mim e outras me sinto sozinha
como se fosse somente eu e o mundo
Sofro por amar demais e sofro também por querer demais
Minha vida corre contra o meu relógio interno e eu fujo dele todos os dias
Vivo a vida em uma luta constante com a minha própria imaginação e auto-critica
Tenho o desejo pulsando no meu peito, os sonhos gritando e me rasgando por dentro
Sinto todos os dias aquela vontade imensa de voar por ai e nunca mais voltar
Estou tão presa a conceitos tolos e descabidos, que muitas vezes já nem sei quem sou
O poder de nos controlarmos esta dentro de nós mesmos, o difícil é o encontramos no meio
de tantos nós.



                     Por Laura.

Saturday, 22 November 2014

Momentos que pasaron...

Vivo necesitándote cerca
Tu distancia cada vez congela mas
Eres un espejismo en el desierto de mi cama

Deseo la unificación de nuestros espíritus, donde nuestras almas se derritan.
Posees el contacto más intimo que corroe mis sentidos
Necesito tus manos, tus dedos que hurgan mis entrañas, que me dejan sin aliento y a punto de la muerte.
Somete mi cuerpo al tuyo, átame a tu vicio con caricias, con besos y pasión desenfrenada.

Grita palabras que me hablen de tus deseos, de tus ganas, de tus mas íntimos sueños.
Abrazame a tus piernas como la última noche que pasamos juntos, inmobilizame a tu cuerpo, solo pásame la lengua por la boca y acaricia mi cara.

Estrechame tan fuerte que podamos sentir el agitarse de nuestros cuerpos, de nuestro corazón, acomódame a tu perfección y haz conmigo una pieza perfefecta de hierro colado. Tengo nostalgia, tengo ausencia, tengo desespero y ansias...